domingo, 30 de maio de 2010

DICAS: + QUALIDADE DE VIDA

As universidades de Harvard e Cambridge publicaram recentemente um compêndio com 20 Conselhos saudáveis para melhorar a qualidade de vida de forma prática e habitual :



1- um copo de suco de laranja

diariamente para a umentar o ferro e repor a vitamina C.



2- salpicar canela no café

(mantém baixo o colesterol e estáveis os níveis de açúcar no sangue).



3- trocar o pãozinho tradicional pelo pão integral

O pão integral tem 4 vezes mais fibra, 3 vezes mais zinco e quase 2 vezes mais ferro que tem o pão branco.



4- mastigar os vegetais por mais tempo.

Isto aumenta a quantidade de químicos anticancerígenos liberados no corpo. Mastigar libera sinigrina. E quanto menos se cozinham os vegetais, melhor efeito preventivo têm.



5- adotar a regra dos 80%:

servir-se menos 20% da comida que costuma comer, evita transtornos gastrintestinais, prolonga a vida e reduz o risco de diabetes e ataques de coração.



6- LARANJA o futuro está na laranja,

que reduz em 30% o risco de câncer de pulmão.



7- fazer refeições coloridas como o arco-íris .

Comer DIARIAMENTE, uma variedade de vermelho, laranja, amarelo, verde, roxo e branco em frutas e vegetais, cria uma melhor mistura de antioxidantes, vitaminas e minerais.



8- comer pizza, macarronada ou qualquer outra coisa com molho de tomate.

Mas escolha as pizzas de massa fininha. O Licopeno, um antioxidante dos tomates pode inibir e ainda reverter o crescimento dos tumores; e ademais é melhor absorvido pelo corpo quando os tomates estão em molhos para massas ou para pizza .



9- limpar sua escova de dentes e trocá-la regularmente .

As escovas podem espalhar gripes e resfriados e outros germes. Assim, é recomendado lavá-las com água quente pelo menos quatro vezes à semana (aproveite o banho no chuveiro), sobretudo após doenças, quando devem ser mantidas separadas de outras escovas.



10- realiz ar atividades que estimulem a mente e fortaleçam sua memória...

Faça alguns testes ou quebra-cabeças, palavras-cruzadas, aprenda um idioma, alguma habilidade nova... Leia um livro e memorize parágrafos; escreva, estude, aprenda. Sua mente agradece e seus amigos também, pois é interessante conversar com alguém que tem assunto.



11- usar fio dental e não mastigar chicletes .

Acreditem ou não, uma pesquisa deu como resultado que as pessoas que mastigam chicletes têm mais possibilidade de sofrer de arterio sclerose, pois tem os vasos sanguíneos mais estreitos, o que pode preceder a um ataque do coração. Usar fio dental pode acrescentar seis anos a sua idade biológica porque remove as bactérias que atacam aos dentes e o corpo.



12- Rir.

Uma boa gargalhada é um 'mini-workout', um pequeno exercício físico:

100 a 200 gargalhadas equivalem a 10 minutos de corrida.

Baixa o estresse e acorda células naturais de defesa e os anticorpos.



13- Não descascar com antecipação.

Os vegetais ou frutas, sempre frescos, devem ser cortados e descascados na hora em que forem consumidos. Isso aumenta os níveis de nutrientes contra o câncer. Sucos de fruta têm que ser tomados assim que são preparados.



14- ligar para seus parentes/pais de vez em quando.

Um estudo da Faculdade de Medicina de Harvard concluiu que 91% das pessoas que não mantém um laço afetivo com seus entes queridos, particularmente com a mãe, desenvolvem alta pressão, alcoolismo ou doenças cardíacas em idade temporã .



15- Desfrutar de uma xícara de chá.

O chá comum contém menos níveis de antioxidantes que o chá verde, e beber só uma xícara diária desta infusão diminui o risco de doenças coronárias. Cientistas israelenses também concluíram que beber chá aumenta a sobrevida depois de ataques ao coração.



16- Ter um animal de estimação.

As pessoas que não têm animais domésticos sofrem mais de estresse e visitam o médico regularmente, dizem os cientistas da Cambridge University. Os mascotes fazem você sentir se otimista, relaxado e isso baixa a pressão do sangue.

Os cães são os melhores, mas até um peixinho dourados pode causar um bom resultado.



17- Colocar tomate ou verdura frescas no sanduíche.

Uma porção de tomate por dia baixa o risco de doença coronária em 30%, segundo cientistas da Harvard MedicalSchool; vantagens outras são conseguidas atráves de verduras frescas.



18- reorganizar a geladeira .

As verduras em qualquer lugar de sua geladeira perdem substâncias nutritivas, porque a luz artificial do equipamento destrói os flavonóides (que combatem o câncer) que todo vegetal tem. Por isso, é melhor usar a área reservada a elas, aquela caixa bem embaixo ou guardar em um tupperware escuro e bem fechado.



19- Comer como um passarinho.

A semente de girassol e as sementes de gergelim nas saladas e cereais são nutrientes e antioxidantes. E comer nozes entre as refeições reduz o risco de diabetes.



20- E, por último, um mix de pequenas dicas para alongar a vida:

-comer chocolate.

Duas barras por semana estendem um ano a vida.

O amargo é fonte de ferro, magnésio e potássio.



- pensar positivamente .

Pessoas otimistas podem viver até 12 anos mais que os pessimistas,

que, além disso, pegam gri pes e resfriados mais facilmente, são menos

queridos e mais amargos.



- ser sociável.

Pessoas com fortes laços sociais ou redes de amigos têm vidas

mais saudáveis que as pessoas solitárias ou que só têm contato com a família.



- conhecer a si mesmo .

Os verdadeiros crentes e aqueles que priorizam o 'ser' sobre o 'ter' têm 35% de pro babilidade de viver mais tempo, e de ter qualidade de vida.





'Não parece tão sacrificante, não é verdade? Uma vez incorporados, os conselhos, facilmente tornam-se hábitos...

É exatamente o que diz uma certa frase de Sêneca:'



'Escolha a melhor forma de viver e

o costume a tornará agradável'!

 
"Crie bons hábitos e torne-se escravo

deles, como costumamos ser dos maus

hábitos".

sexta-feira, 28 de maio de 2010

quarta-feira, 26 de maio de 2010

SÓ - ROSANA SIMPSON

Johnny Mathis - Evie

DEFICIÊNCIAS – MÁRIO QUINTANA


‘Deficiente’ é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
 
‘Louco’  é quem não procura ser feliz com o que possui. 
 
‘Cego’ é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores. 
 
‘Surdo’  é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês. 
 
‘Mudo’  é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia. 
 
‘Paralítico’ é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda. 
 
‘Diabético’  é quem não consegue ser doce.  
 
‘Anão’  é quem não sabe deixar o amor crescer. 

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
‘Miseráveis’  são todos que não conseguem falar com Deus. 



“ A amizade é um amor que nunca morre. ” 

YOU TUBE

DEIXE SEU COMENTÁRIO

 
CLIPE DA MUSICA SÓ – de ROSANA SIMPSON (fotos)



WORKSHOW COM VINNIE MOORE EM RECIFE



A Incartaz e a Blackout Discos apresentam este sensacional workshow com o guitarrista americano Vinnie Moore, em Recife por ocasião do show da banda inglesa UFO.



Biografia



Aos 12 anos ganhou sua primeira guitarra e após dois anos estudando com um professor particular entrou na sua primeira banda cover. Após alguns anos tocando com diferentes bandas, Vinnie decidiu que era hora de deixar de tocar cover e criar sua própria música. Ele saiu da banda em que tocava, conseguiu um gravador de 4 trilhas e começou a transformar suas idéias em músicas.



Foi o início de sua jornada como compositor. Algum tempo depois ele enviou uma de suas gravações para a revista Guitar Player e teve uma matéria a seu respeito publicada na coluna Spotlight.



Seu primeiro trabalho profissional no mundo da música foi a composição e gravação da trilha sonora para um comercial do refrigerante Pepsi. Em 1987, Vinnie Moore lançou seu primeiro álbum, Mind's Eye pela gravadora Shrapnel Records. Rapidamente foi considerado músico revelação pelas revistas Guitar Player, Guitar e Guitar World. Mind's Eye vendeu mais de 100.000 cópias.



Em 1988, a gravadora Squawk/Polygram lançou o segundo álbum de Vinnie, Time Odyssey, que solidificou sua reputação como um músico inovador.



Vinnie participou de centenas de workshops ao redor do mundo, incluindo Japão, Itália, México, Canadá, Inglaterra, Alemanha e Austrália.



Em 2003, ele juntou-se ao lendário grupo UFO (Phil Mogg, vocal; Pete Way, baixo; Jason Bonham, bateria e Paul Raymond, teclados).



Além de compositor e instrumentista, Vinnie também se dedica a ensinar, tendo lançado dois vídeos com técnicas a aulas de guitarra.

 
Serviço:

 
Data: 29 de maio

Local: Bomber Rock Bar - R. Alvarez Cabral, 142. Recife Antigo, Recife-PE (rua por trás do Citibank)

Hora: 16:00

Ingressos: R$ 30,00

Informações: (81) 3221-2091

quinta-feira, 20 de maio de 2010

NO YOU TUBE


ASSISTA E DEIXE SEU COMENTÁRIO

CLIPE DA MUSICA SÓ – de ROSANA SIMPSON (fotos)













quarta-feira, 19 de maio de 2010

ESTOPIM DE UMA CRISE

Quero parabenizar a classe teatral pelo belo exemplo de união!!!

Bem que a classe MUSICAL poderia deixar de lado a "FALTA DE CORAGEM" eterna...para peitar de frente o poder público que existe e sobrevive do nosso dinheiro...dinheiro do povo.
Músicos, cantores, compositores: vamos cobrar os espaços que nos é de direito!
Somos "nós" que fazemos a cultura do nosso Estado. 
Vamos exigir respeito "de verdade"!!!

Que grande abraço: isso sim é atitude!!!

Rosana Simpson.
.......................................................................................................................................................

LEIA:

Recife - PE
 
No aniversário de 160 anos, Santa Isabel vai receber abraço de protesto de atores, diretores, grupos e coletivos, insatisfeitos com a política cultural da prefeitura para as artes cênicas



Na véspera do aniversário de 160 anos do mais nobre palco de Pernambuco, um dos 14 teatros-monumento do país, o Teatro de Santa Isabel, atores, diretores, grupos e coletivos vão realizar um ato simbólico. Um abraço ao prédio de arquitetura neoclássica que já passou por três grandes reformas e recebeu grandes nomes do teatro pernambucano e nacional. O ato fraternal, no entanto, não é uma comemoração, mas um protesto. Na programação especial de comemoração ao aniversário da casa, divulgada semana passada pela Prefeitura do Recife durante uma coletiva de imprensa, os artistas pernambucanos ligados às artes cênicas não foram contemplados.


O palco principal do teatro será ocupado por nomes como Bibi Ferreira, acompanhada pela Orquestra Sinfônica do Recife, Rosamaria Murtinho e Natália Timberg e Marisa Orth. Amanhã, na mesma hora do abraço ao patrimônio, às 20h, estará sendo lançado um carimbo e um selo comemorativos. Depois, os convidados vão assistir a uma apresentação do grupo Sa Grama. Mesmo que não questionem o valor artístico de nenhum dos convidados, os artistas não se sentiram representados na efeméride.

Como não estarão no palco principal, os atores vão usar a rua - prometem performances, apresentações, figurino especial. A omissão dos pernambucanos na programação especial é, no entanto, apenas o estopim de uma crise - de uma insatisfação com a política cultural voltada para as artes cênicas. Logo que souberam da semana de comemoração através da matéria publicada no Diario, os artistas começaram a se manifestar através de e-mails. Vários deles, de artistas de diversas gerações, conceitos e trabalhos estéticos diferentes.

O primeiro deles foi do diretor Samuel Santos, do grupo Quadro de Cena, responsável por montagens infantis premiadas como A terra dos meninos pelados e Historinhas de dentro, e adultas, como a mais recente, Cordel do amor sem fim. "E a história do nosso teatro fica onde? Dos artistas que dignificaram e dignificam essa arte tão mal pensada por alguns órgãos culturais e por pessoas que perderam o senso de responsabilidade pelo teatro feito em Pernambuco."

Em pouco tempo, vários outros também se manifestavam: "Hoje cedo, aqui em Natal/RN, abro a net e vejo a matéria sobre o aniversário do Teatro de Santa Isabel e percebi que na programação não tem nenhum espetáculo do Recife. Nenhum tipo de espetáculo, de nenhuma linha, escola ou estilo. O que é isso? É o velho pensamento provinciano de sempre!", escreveu Fred Nascimento, do grupo Totem.

Carla Denise, do Mão Molenga Teatro de Bonecos, que vai participar do festival Palco Giratório com a montagem O fio mágico, disse que o problema é a forma como a cultura é enxergada; e isso não seria privilégio pernambucano. "É samba por lá ou frevo por aqui, no aeroporto! É o pensamento obsoleto que arte é coisa exótica, turística e fácil! (#) Mas, mesmo assim, acho que devemos continuar a produzir, a criar e a fazer o nosso trabalho; e a avaliar melhor o valor do nosso voto e da nossa participação colaborativa, comomuitos artistas já estão fazendo. Sendo caranguejos que abrem as cortinas aos outros. Diferente dos caranguejos daquela piada que circula há tempos, que derrubam uns aos outros", escreveu. Diante destas e tantas outras manifestações, os artistas decidiram organizar o abraço simbólico, mas nem todos veem o ato com fraternidade.

Cachês geram polêmicas

Capa // Artistas reclamam que valor que a prefeitura vai pagar pelas apresentações do espetáculo Bibi IV é maior que prêmio de fomento

As manifestações da classe artística diante da programação de aniversário do Santa Isabel só aumentaram quando um dos e-mails revelou (o que, na realidade, estava publicado abertamente no Diário Oficial do dia 8 de maio) qual é o valor que a Prefeitura do Recife irá desembolsar para que as duas apresentações do espetáculo Bibi IV, com Bibi Ferreira, sejam realizadas: R$ 126.328,43.


"O valor pago a esssas duas apresentações é mais do que a prefeitura disponibiliza anualmente para cinco propostas no prêmio de fomento às artes cênicas, que é de R$ 100 mil", dizia o e-mail assinado por 'fika a dica'. A mensagem lembrava ainda que foi a hoje diretora do Santa Isabel, Simone Figueiredo, à época presidente interina da Fundação de Cultura da Cidade do Recife, que assinou o polêmico cachê do show de Sandy e Júnior, no ano de 2004.

Diante da profusão de mensagens que aderiam ao ato público, grande parte delas copiadas para um suposto e-mail do secretário de Cultura do Recife Renato L, a prefeitura decidiu se pronunciar. Enviou, também por e-mail, uma carta-resposta. Num dos tópicos, o texto diz que "o prefeito João da Costa em momento algum desmereceu o valor da produção pernambucana. A matéria do Diario de Pernambuco descontextualizou a fala do prefeito do Recife, provocando no leitor a falsa ideia de que a Prefeitura do Recife não abre espaço para a produção local".

Mais adiante, a carta assinada pela assessoria de imprensa da Prefeitura do Recife diz que "somente no decorrer do ano de 2010, 18 espetáculos locais foram apresentados no Teatro de Santa Isabel. De 2008, até esta data, foram 137 montagens locais. É preciso deixar claro ainda que a maioria dos espetáculos locais montados no Teatro de Santa Isabel tem ISENÇÃO TOTAL OU PARCIAL (grafado em letras maiúsculas pela própria assessoria)". No texto há também uma suposta resposta ao questionamento ao critério da inexigibilidade aplicado na contratação do espetáculo de Bibi Ferreira. "A Prefeitura do Recife esclarece que a forma de contratação de espetáculos artísticos prevista na legislação vigente é a direta, através de inexigibilidade de licitação com base no art.25, caput, da lei 8666/93, razão pela qual a vinda do espetáculo mostra-se completamente consonante com a legislação atual". O que o e-mail do anônimo, assinado "fika a dica", questionava era, no entanto, o valor pago pela Prefeitura - assunto sobre o qual a carta não se pronunciou.

E-mail da Prefeitura exalta ânimos

O e-mail da assessoria de imprensa da PCR, ao invés de acalmar os ânimos, fez o contrário. Com relação às declarações do prefeito, que segundo a prefeitura foram descontextualizadas, Samuel Santos diz que "não são simples declarações. A questão é séria e essa infeliz programação comemorativa dos 160 anos do Santa Isabel é só um sintoma da velha moléstia herdade de velhas relações coloniais consolidadas".



O diretor continua questionando: "O Teatro de Santa Isabel é, antes de tudo, pernambucano. Onde estão os artistas pernambucanos nessa comemoração? Porque não foram incluídos ou representados nessa celebração?". Mais adiante, Santos diz o que os artistas anseiam. "O manifesto que aqui se realiza não é pedir para compor uma programação de comemoração do Teatro de Santa Isabel. É por uma política pública para as artes cênicas! Uma política que não seja exclusiva, separatista, preconceituosa e ditatorial".



A publicação na última quinta-feira no Diário Oficial dos valores que serão pagos às outras atrações inflamou a polêmica. Enquanto Sa Grama vai receber R$ 10 mil, o espetáculo O sopro da vida (Natália Timberg e Rosamaria Murtinho) levará R$ 41.528 e O inferno sou eu, com Marisa Orth, receberá R$ 73.100. "Esses artistas vão passar e nós vamos ficar aqui, fomentando, fazendo um trabalho de arte educação nas escolas, nos presídios, nas ONGs, nos circos. Eles passam, mas nós vamos ficar aqui tentando construir uma plateia, um teatro de qualidade, através de grupos, coletivos, colaborativos, produtores", afirma Samuel.



O grupo Magiluth também se posicionou. "Entendemos que a situação em relação à programação de comemoração do Santa Isabel é apenas o estopim de práticas governamentais. Um governo que não consegue entender uma real formatação de políticas públicas para a cultura (#) A questão que se coloca não é a qualidade artística do ícone Bibi Ferreira. O que devemos pensar é quantas produções com o dinheiro repassado para esta senhora poderíamos fomentar para a cidade. Quantos equipamentos poderiam abastecer nossos sucateados teatros", assina o Magiluth, que também vai participar do festival Palco Giratório.

"Perguntas permanecem sem resposta e não são questões de hoje. Mas são perguntas essenciais e que precisam de atenção: o que o poder público pretende fazer diante dessa realidade da qual essa questão do aniversário do Santa Isabel é apenas um detalhe? Onde estão os canais de diálogo e de realização efetivos que permitam ao teatro local almejar o mesmo apoio que países chamado do primeiro mundo oferecem aos seus artistas cênicos? Parecer primeiro mundo é uma coisa. Ser primeiro mundo vai exigir bem mais de todos nós", complementou o dramaturgo Luiz Felipe Botelho.

DIÁRIO DE PERNAMBUCO

sexta-feira, 14 de maio de 2010

LEI MARIA DA PENHA - LEI 11.340

A Lei Maria da Penha na íntegra: 




 
"...As duas violências foram muito graves, a doméstica e a institucional. Em ambas, me senti impotente. Mas não ver a quem recorrer é algo que deixa a pessoa muito frustrada, deprimida..."

Maria da Penha






 
PROGRAMA SEM CENSURA – PSICOPATIA




 

PSICOPATAS EM VÍDEO:




 

Resumo de Pontos Importantes da Lei 11.340



 
PONTOS IMPORTANTES



1. Se aplica à violência doméstica que cause morte, lesão, sofrimento físico (violência física), sexual (violência sexual), psicológico (violência psicológica), e dano moral (violência moral) ou patrimonial (violência patrimonial);



1.1.No âmbito da unidade doméstica, onde haja o convívio de pessoas, com ou sem vínculo familiar, inclusive as esporadicamente agregadas;



1.2.No âmbito da família, formada por indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por vontade expressa.



1.3.Em qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida, independentemente de coabitação;



2. Se aplica também às relações homossexuais (lésbicas);



3. A ofendida não poderá entregar intimação ou notificação ao agressor;



4.Quando a agressão praticada for de pessoa estranha, como por exemplo vizinho, prestador de serviço ou médico, continuam os velhos TERMOS CIRCUNSTANCIADOS;



5. Garantir proteção policial, quando necessário, comunicando de imediato ao Ministério Público e ao Poder Judiciário;



6.Informar à ofendida os direitos a ela conferidos;



7. Feito o registro da ocorrência, deverá a autoridade, de imediato:



7.1. Ouvir a ofendida, lavrar o boletim de ocorrência e tomar arepresentação a termo, se apresentada;

7.2. Colher todas as provas que servirem para o esclarecimento do fato;

7.3. Remeter no prazo de 48 horas expediente apartado ao juiz com o pedido da ofendida, para a concessão de medidas protetivas;

7.4. Expedir guia de exame de corpo de delito e exames periciais;

7.5. Ouvir o agressor e testemunhas;

7.6. Ordenar a identificação do agressor e juntar aos autos sua folha de antecedentes;



8. O pedido da ofendida deverá conter: qualificação da ofendida e do agressor, nome e idade dos dependentes, descrição sucinta do fato e das medidas protetivas solicitadas pela ofendida, e cópia de todos os documentos disponíveis em posse da ofendida;

CASO MARISTELA JUST

ASSISTAM AO VÍDEO: http://www.youtube.com/watch?v=lzNSLtHBsyE&feature=related



Adiado julgamento do caso Maristela Just. Imagens: Marcionila Teixeira/DP/D.A Press



Depois de 21 anos de espera, foi adiado para o dia 1º de junho o julgamento do caso Maristela Just. A decisão foi tomada pela juíza Inês Maria de Albuquerque Alves depois que o réu, o ex-marido da vítima, José Ramos Lopes Neto e o advogado Humberto Albino de Moraes, não compareceram à sessão, marcada para as 9h, no Fórum de Jaboatão dos Guararapes.


A juíza arbitrou uma multa de 50 salários mínimos para o advogado e nomeou um defensor público para atuar na próxima data do julgamento, caso a defesa volte a não comparecer. Além dos dois, nenhum familiar do réu compareceu ao fórum. As duas fileiras reservadas para a família de José Lopes permaneceram vazias.


Após comunicado o adiamento, os parentes de Maristela se abraçaram e choraram. A tristeza se abateu especialmente sobre os filhos de Maristela, Zaldo Neto e Nathália, também agredidos pelo pai no dia em que a mãe deles foi assassinada. Após conterem a emoção, os jovens agradeceram o apoio da imprensa e pediram a presença de todos na nova data de julgamento. Sobre o réu, ambos expressaram apenas revolta: "Não o consideramos nosso pai. Ele fez mais uma manobra e está se utilizando de todas as brechas que o código criminal concede", disse Zaldo.


Esta não é a primeira vez que a defesa utiliza manobras para adiar o julgamento do crime, cometido há 21 anos. Em todo esse tempo, para protelar o júri, José Ramos entrou com três pedidos de habeas corpus, além de vários recursos no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e até no Supremo Tribunal Federal (STF). O processo prescreve em julho.


Em liberdade condicional desde 1990 (José Ramos ficou preso somente um ano), o comerciante responderá não só por ter matado a ex-esposa Maristela Just com três tiros a queima-roupa, como também pelo crime de tentativa de homicídio dos dois filhos biológicos - Zaldo Neto, então com dois anos (hoje com paralisia no lado esquerdo do corpo em consequência da agressão ), e Nathália, à época com 4 anos, atingida no ombro, além do cunhado Ulisses Ferreira Just, que também foi baleado no peito.


Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR, com informações da repórter Marcionila Teixeira

FUNDARPE E AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE CULTURA

NOTA OFICIAL em 14.05.2010



O ESTADO DE PERNAMBUCO É REFERÊNCIA NACIONAL EM MODELO DE IMPLANTAÇÃO DE POLÍTICA PÚBLICA DE CULTURA. PENA QUE SETORES DA POLÍTICA, DE PRÁTICAS ULTRAPASSADAS, TENTEM VULNERABILIZAR AVANÇOS DEMOCRÁTICOS IRRESPONSAVELMENTE, EM TEMPOS DE ELEIÇÃO. QUEM PERDE É A POPULAÇÃO, MAS SERÁ QUE ESTA É A GRANDE PREOCUPAÇÃO?

O Governo de Pernambuco é hoje referência nacional, pois representa o primeiro estado da Federação a elevar suas ações frente à cultura à condição de política pública estruturadora, atingindo todas as regiões. A partir de uma construção conjunta com o tecido sociocultural, foi desenvolvido o plano estratégico para quatro anos, fomentando projetos através de editais em todas as linhas de atuação. Atuamos nas escolas públicas com a educação patrimonial, na preservação de nossos grupos de identidades regional, na difusão e circulação das novas cenas, na formação em diferentes linguagens, valorizando os nossos artistas; elevando a imagem do nosso estado e o desenvolvimento da cidadania frente a nossa população, valorizada do cais ao Sertão.

A materialização do Plano de Gestão Pernambuco Nação Cultural, projetado para quatro anos, destaca esta posição com resultados na dimensão simbólica, cidadã e econômica e consolidadas em bases democráticas, por meio de frentes sistêmicas de atuação.

No modelo de gestão partilhada com o tecido sociocultural e representação do poder público nas três instâncias federativas, foram definidas prioridades através de 111 fóruns regionais e setoriais, totalizando 23.812 representantes, integrando os canais participativos. Consolidamos 38 comissões operativas integrando 380 agentes de planejamento das frentes de atuação, 154 conferências municipais de cultura, culminando com o encontro estadual e com a participação na Conferência Nacional com grande representatividade. Isto é democracia.

Nos fóruns regionais e setoriais, foram definidas as frente de fomento a projetos culturais da produção independente, nos modelos democráticos de acesso, através de editais do Funcultura, de Pontos de Cultura e do Funcultura/Audiovisual que totalizam R$ 88 milhões entre 2007 e 2010, incentivando 925 projetos, que circularam ou circulam nas 12 regiões. Isto é democracia! Em 2006, o Fundo era de R$ 4 milhões.



Democracia, certamente nunca vivenciada nesta área e com tal intensidade e com tanto controle e participação dos segmentos culturais. Temos, sem dúvida, testemunhas em escala desde a cultura popular ao audiovisual, passando pelas comunidades de territórios esquecidos pelo Estado em gestões anteriores, como Belém do São Francisco, Tacaratu, São José do Belmonte, e nos sorrisos simples dos inúmeros mestres Jaime, da Bicharada de Salgueiro, que nos faz continuar!

O que setores da oposição alardiam mascarados de zeladores dos interesses do povo, sem contudo aprofundar informações “jogadas” maliciosamente, sem vir discutir com o Governo para esclarecer dúvidas, jogando frases feitas e colocando sob suspeitas o Carnaval de Pernambuco, coordenado pelo Governo do Estado.

Pernambuco me conhece! Vivenciar esta prática perversa, que é costumeiraainda em setores da classe política é o ônus da vida pública, de quem insiste em acreditar nas mudanças, mas sei que o povo um dia vai conseguir mudar. O Governo de Todos passou a valorizar a cultura e coordenar pólos nas 12 regiões do estado, em todos os ciclos culturais, mudando a pratica do repasse de recursos orientados por casuísmos de quem se queria premiar. O Estado na sua ação segue as diretrizes de uma Política Pública inclusive sem discriminação partidária e tendo como prioridade reforçar corajosamente nossas identidades em um tempo de valores pasteurizados. “Caiporas”, “sambas de veio”, “matingueiros”, maracatus, caboclinhos, cavalos marinho, caretas e a bicharada de Salgueiro. Todos tiveram seu lugar!

Diferentemente dos modelos dos governos anteriores na estruturação do Carnaval, fizemos na Fundarpe seleção convocatória com ampla divulgação nos meios de comunicação e publicação no Diário Oficial do Estado. Antes, a indicação era personalizada por quem tinha acesso ao poder de então, sem nenhuma explicação frente aos critérios que norteiam a ação pública. Certamente, o modelo anterior era tão consolidado que se quer era questionado.

Além da convocatória com edital publicado para os artistas participarem do ciclo, totalizando 470 projetos selecionados, o conjunto de artistas foi selecionados por duas comissões com participação do setor artístico, prática cotidiana em todas as nossas ações, composta pela linguagem da música e da cultura popular.

Conforme legislação vigente, artistas podem firmar contratos com o poder público como pessoa física ou jurídica e, majoritariamente, fazem a opção pela jurídica. Esta é uma pratica do setor que é marcadamente informal, principalmente quando se trata de cultura popular e artistas regionais que ainda não possuem uma produtora própria. Só os consagrados nacionalmente, com carreira profissional consolidada, é que garantem sua própria representação. Volto a reforçar a escolha é do artista!

No que se refere ao valor, varia entre R$ 500,00 a R$ 8.000,00 reais os cachês dos artistas não consagrados, vale ressaltar que estamos tratando de um produto simbólico, artístico, autoral, subjetivo!

O carnaval de Pernambuco foi o melhor de todos os carnavais, orgulhou e elevou a auto-estima do povo pernambucano. Ressalto que a Fundarpe está à disposição para responder a todos os órgãos de controle como já o faz, quase que cotidianamente.

O carnaval de Pernambuco orgulhou a toda a população! Tudo que fizemos foi ancorado na legislação. Só nos anos de 2009 e 2010, realizamos licitações nas modalidades: convites e tomada de preço (total: 135 processos) e concursos (totalizando 841 processos por inexigibilidade). Pelo que apuramos, de 2001 a 2006, a gestão anterior totalizou 16 convites e 343 processos por inexigibilidade.

Vale ressaltar que não foi a postura de denuncismo o que nos motivou ao assumir a gestão, pelo contrário, depositamos, ao chegar, todo o respeito aos gestores anteriores, embora respondamos por aproximadamente 80 processos junto ao Tribunal de Contas do Estado em sua maioria referentes a prestações de contas inacabadas.

Fecharemos os quatro anos de gestão com um investimento na Política Pública de Cultura totalizando R$ 391 milhões. A execução orçamentária de 2006 foi de aproximadamente R$ 20 milhões. Os investimentos propiciaram uma geração de 170 mil postos de trabalho temporários e garantimos a fruição cultural para um público estimado de 57 milhões de expectadores.



Esperamos, enquanto Estado, continuar a corresponder, com orgulho e determinação para imprimir mudanças a esta imensa Nação Cultural Pernambucana.



Luciana Azevedo

Presidente da Fundarpe